Tags

, , , , , , ,

Cinco rostos tristes me encaram enquanto o trem lentamente chega perto da minha estação. Todos sabemos que, talvez, não nos veremos mais. É de cortar o coração. Quando o sinal de abrir porta soa, eles sacodem as mãos pra um último tchau, parece que se passou uma eternidade até meu pé tocar o chão de concreto liso da estação e eu não olhar pra trás, apesar de ter sido um segundo.

Acho que é compreensível, a gente passou duas semanas viajando, bebendo, conversando e trocando experiências. Posso dizer, com absoluta certeza, que eles acabaram virando meus amigos. E não vou esquecer eles tão facilmente.


Saindo um pouquinho dessa vibe, hoje visitamos um lugar que se chama Gorge du Verdon, como o título sugere. Não sei, mas algo de mágico tem naquele lugar. A beleza natural é imensa, jamais ví um lago tão azul e formações rochosas tão lindas. Para entrar no cânion, é necessário pegar um caiaque e remar muito. Mas o rio é calmo e facilita a jornada. Entretanto, a sensação é incrível, estávamos todos extasiados com a vista. É de ficar boquiaberto.E fizemos o tradicional piquenique de passeio, barato e gostoso. No fim da Gorge, a água é bem rasa, então dá pra andar, mas quanto mais perto do fim se chega, mais fria ela fica, onde fizemos o piquenique ela era congelante. Depois disso, fomos para a cidade da gorge. É uma pequena vila do ladinho, bem perto. A arquitetura de lá é invejável e tem muitas coisas interessantes, inclusive um cara que faz vidros na rua e muitas barraquinhas de crêpe. Sorry for the long post, here, have a kitten for your trouble:
À bientôt!

Anúncios