Domingo fui a praia, sem muita pretensão ou expectativa. Não queria ficar chateado ou qualquer coisa assim. O Damien comprou um monte de guloseimas bem francesas, já que os franceses adoram comer na praia, e fomos eu, ele, Jerome e Alex. Eles são MUITO engraçados. Gostei muito de ter conhecido eles. Saímos de casa as 19h. Eu pensei, praia a essa hora? É possível? Sim. O sol estava absurdamente quente e só se pôs às 21h. Tinha uma estátua de Davi na frente da praia. Lógico que alguém não podia deixar de tirar vantagem:

As praias são bem curiosas. Todas bem diferentes umas das outras. Há uma praia que tem grama por toda sua extensão. Outras são de areia fina como as nossas. E a que eu fui é com areia grossa. Umas pedrinhas, bem pequenas, que não grudam muito na pele. É bem mais higiênico, mas não é tão agradável como a praia nossa. Apesar da vista ser maravilhosa.

Tem uma pizzaria na borda da areia. Eles tem um megafone e gritam “La pizza de Jean Pierre est prête, merci.” Chega a ser cômico.

Depois disso, passamos por vários monumentos. Como já era de noite, não deu pra ver alguns muito bem e outros, a bateria da câmera morreu antes de tirar foto. Mas consegui algumas coisas legais aqui:

Hoje, conheci Carole et François. Pra todo mundo aqui, fiz comida brasileira. Entretanto, certos ingredientes são inalcançáveis. Polvilho, por exemplo. O maldito não tem nem tradução no francês. Daí tive que fazer pão-de-queijo com farinha de trigo. Ficou com gosto de trigo, mas ficou bom. Também fiz arroz carreteiro. Expliquei as histórias e mostrei no mapa de onde as comidas eram.

Ahhhhh, GAZPACHOPetit Déjeuner: Tartine, Café, Jus de Mirtille et Fromage Blanc avec Kiwi et confiture de framboise.

Por último, comecei o curso de línguas aqui. Bem divertida a minha sala. No próximo post eu entro em mais detalhes. Tem que ter umas surpresinhas na manga, né?

Estou preparando um post bem legal sobre o que esperar na França. As coisas diferentes do nosso cotidiano. Vamos ver no que dá.

À bientôt!

Anúncios